segunda-feira, setembro 19

Sinais da Compulsão Alimentar

Quem sofre do transtorno de compulsão alimentar consome grandes quantidades de comida de uma só vez ou come constantemente durante um determinado período (por exemplo, durante uma festa de aniversário ou na Consoada) mas não purga ou se liberta da comida depois. O transtorno de compulsão alimentar é habitualmente reconhecido por outros devido aos hábitos alimentares de um indivíduo, tais como:

● Ingerir uma quantidade excessiva de comida, mesmo quando não tem fome;

● Comer até se sentir desconfortavelmente cheio ou mesmo agoniado;

● Esconder hábitos alimentares devido a vergonha ou embaraço;
● Esconder comida para episódios de voracidade;
● Esconder embalagens vazias ou caixas de alimentos e gerar lixo em excesso;
● «Depenicar» ou comer constantemente enquanto houver comida disponível;
● Comer quando está sob pressão ou se sente psicologicamente diminuído/a;
● Sentir-se subjugado/a, envergonhado/a e/ou culpado/a durante e/ou depois de um episódio de voracidade;
● Exprimir repugnância em relação a hábitos alimentares, peso, corpo ou aparência;
● Expressar descontentamento com a aparência, peso ou auto-estima.

Sublinhadas a aqua estão os sinais que identifico claramente em mim... Isto é muito sério, não é exactamente uma brincadeira pois causa um grande sofrimento :(

Fonte: http://www.alimentacaosaudavel.org/Compulsao-Alimentar.html

2 comentários:

Chrystie disse...

oi linda.
Depois de ler o seu post eu não podia deixar de comentar.
Eu a cerca de 2anos tambem era assim, eu fazia todos os tópicos que ai estão. Graças a deus consegui dar a volta por cima, meti na cabeça que tinha que mudar e comecei aos pouquinhos. R.A ajudou-me muito e agora sei que não sofro que compulsão alimentar.
Beijinhos

Ana disse...

Sei exactamente o que é isso e preencho todos os tópicos também. Não, não é um brincadeira mas uma perturbação psicológica que tem que ser "curada", pois o aumento repentino de peso é notório como outras perturbações psicológicas associadas a isso No meu caso fui para uma psicóloga e nutricionista, sei que estou um pouco melhor mas o caminho a percorrer é longo. Não sei o que é que fizeste acerca disso mas o meu conselho é que procures um psicólogo bom que te ajude. É muito importante a estabilidade emocional para conseguires agir racionalmente. Muita força e lembra-te que os profissionais de saúde servem para te ajudar. beijinho grande