terça-feira, fevereiro 12

A minha triste e dolorosa verdade



Estou em profundo sofrimento, e não consigo dizer mais do que isto. As horas passam, os dias passam, os meses, os anos, e o sofrimento é cada dia maior.


Estou muito cansada. Muito cansada.



SOU COMEDOR COMPULSIVO ou VICIADO EM COMIDA? 

Para saber responda às seguintes questões:


1 - Como quando não estou com fome? Ou não como quando o meu corpo precisa de ser alimentado?
Sim para a primeira, não para a segunda.


2 - Regularmente como sem razão aparente, às vezes mesmo até ficar demasiado cheio ou até mesmo fisicamente doente?
Sim.


3 - Tenho sentimentos de culpa ou vergonha em relação ao meu peso ou da forma como como?
Sim, imensos.


4 - Como sensatamente em frente de outras pessoas e depois compenso quando estou finalmente sozinho?
Sim, desde sempre.


5 - A forma como estou a comer está a afectar a minha saúde ou a condicionar a minha vida?
Sim, sinto-me cada dia mais ansiosa e deprimida.


6 – Quando tenho emoções fortes, positivas ou negativas, tenho a tendência a refugiar-me na comida?
Sim. A comida está sempre presente na minha vida.


7 – Os meus hábitos alimentares fazem com que eu ou outras pessoas fiquem infelizes?
Sem dúvida que me fazem infelizes, aos outros não sei, talvez um pouco ao meu marido. 



8 – Alguma vez tomei laxantes, diuréticos, comprimidos para dietas, vomitei ou até intervenções médicas incluindo cirurgia para controlar o meu peso.
Sim. Houve uma altura em que quando comia demais tomava laxantes.

9 – Deixo de comer ou restrinjo demasiado a quantidade que como de forma a controlar o meu peso?
Sim, só consigo emagrecer se restringir o consumo alimentar ao máximo, não consigo manter uma rotina alimentar equilibrada.


10 - Alguma vez fantasiei como a minha vida seria muito melhor se tivesse um peso ou tamanho diferente?
Sim, desde sempre. Sinto que a forma como como e o meu peso se constituem como um grande obstáculo à minha felicidade e restringem a minha verdadeira natureza, aquela que me recordo de ser alegre e bem disposta.


11 – Preciso de estar constantemente a mastigar ou com alguma coisa na boca: comida, pastilhas, rebuçados, ou bebidas?
Normalmente sim.


12 – Alguma vez comi comida queimada, estragada ou do caixote do lixo?
Não.


13 – Há algum tipo de comida que não consigo parar de comer depois da primeira dentada? Quase toda a comida. Por isso a lógica das doses mini não funciona comigo. Ou como ou não como, porque colocar travão é-me difícil.


14 – Já perdi peso através de uma dieta ou de um período de controlo, e em seguida voltei a comer demasiado ou mesmo ganho o peso todo de volta?
Sim, isso é um padrão na minha vida.


15 – Passo demasiado tempo a pensar em comida, a discutir comigo próprio o que comer ou não, a planear a próxima dieta, exercício físico, ou a contar calorias?
Sim, desperdiço imenso tempo a planear a dieta que vou começar "amanhã". Imenso tempo mesmo.

1 comentário:

Sofia LEV disse...

como te compreeendo.... a minha vida é isto tal e qual... é uma m****@!!!!!!!!!!